Notícias

São Paulo crê em renovação de Muricy sem sustos: `É da casa`


Publicado em 30/10/2013
São Paulo crê em renovação de Muricy sem sustos: `É da casa`

Fonte: Site do GE 

Por São Paulo

 

Vice-presidente de futebol do Tricolor diz que treinador só não renovará o contrato se não quiser. Reajuste salarial está previsto

 

Muricy Ramalho ainda não quer falar sobre a provável renovação de contrato com o São Paulo para 2014. Mas, para a diretoria, o assunto não deve se transformar em uma novela após o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana. Os dirigentes não escondem o interesse em mantê-lo e entendem que a negociação será bastante tranquila.

– O Muricy é da casa. As negociações com ele nunca duraram mais do que dez minutos. Ele vai ficar, a não ser que não queira. Mas acredito que isso não vai ser problema – afirmou o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes.

 

A cada entrevista, o treinador faz questão de lembrar que seu atual contrato não tem nada de vantajoso em comparação com os anteriores. Nem financeiramente, muito menos pelo fato de o retorno ao Morumbi ter acontecido em um momento ruim da equipe na temporada, correndo sério risco de cair pela primeira vez para a Série B.

Muricy, porém, receberá prêmios em dinheiro se livrar o São Paulo da degola e se colocá-lo na Taça Libertadores novamente. Tudo caminha para isso. O Tricolor abriu dez pontos de vantagem para a zona do rebaixamento e já está nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Para 2014, o clube pretende reajustar os vencimentos dele.

A permanência do treinador, aliás, é um dos trunfos do presidente Juvenal Juvêncio para as eleições de abril de 2014. Carlos Miguel Aidar, candidato da situação, já disse que é favorável à permanência do técnico. Kalil Rocha Abdalla, da oposição, também defende a continuidade.

Os números atuais são totalmente favoráveis a Muricy. Desde que voltou, foram 14 partidas, sendo nove vitórias, dois empates e três derrotas. O time não perde há sete partidas e ainda obteve quatro resultados positivos consecutivos.

newsletter